Doença de Cushing

Doença de Cushing

O nome da Doença vem do médico Harvey William Cushing, neurocirurgião norte-americano, que estudou medicina na Escola Médica de Harvard. Dr. Cushing desenvolveu muitas das técnicas cirúrgicas básicas para operar o cérebro estabelecendo, desse modo, a neurocirurgia como uma disciplina cirúrgica nova e autônoma. 
Seu nome foi imortalizado na história de medicina, pela sua descoberta, em 1912, da Doença de Cushing, uma síndrome endocrinológica causada pelo mau funcionamento da glândula hipófise.
O diagnóstico da Doença de Cushing se baseia inicialmente na caracterização da Síndrome de Cushing, com os seguintes sintomas:
 

  • Obesidade abdominal / visceral
  • Estrias arroxeadas maiores que 1cm
  • Fraqueza muscular de braços e coxas
  • Dores musculares
  • Face “em lua cheia” (redonda)
  • Rosto avermelhado (pletora facial)
  • Equimoses (roxos na pele) espontâneas 
  • Irregularidade menstrual, parada da menstruação (amenorréia), perda de libido
  • Aumento dos pêlos corporais (hirsutismo)
  • Queda de cabelo (alopécia)
  • Predisposição a Diabetes, Hipertensão, Osteoporose, Colesterol alto (dislipidemia)

 
Há também o chamado pseudo-Cushing que pode ser causado por situações como:

  • Pacientes sob estresse físico, tal como por uma infecção bacteriana grave
  • Pacientes com obesidade grave, especialmente aqueles com obesidade visceral ou síndrome dos ovários policísticos
  • Pacientes com desnutrição, anorexia nervosa ou com exercício crônico intenso
  • Pacientes com estresse psicológico, especialmente pacientes com transtorno depressivo grave e sintomas melancólicos
  • Pacientes com alcoolismo crônico

 
 
Na Síndrome de Pseudo-Cushing ocorre hiperprodução de cortisol pela hipófise mas como uma resposta fisiológica a um estado de estresse. Não há tumor produzindo o cortisol.
O diagnóstico não é simples; são necessário diversos testes para que o diagnóstico seja feito.
Caso a doença de Cushing seja diagnosticada o tratamento é principalmente neurocirúrgico para ressecção do tumor.
 
 
Marque sua consulta com a Dra Lorena Lima.

O que você acha deste artigo?: 
0
Sem avaliações